Seguro Residencial

23/02/2017

Como funciona o Seguro Residencial

como funciona o seguro residencial

Apesar do aumento expressivo no número de residências assaltadas no Brasil muitas pessoas ainda não possuem proteção residencial.

O índice de Roubo e Furto a residências cresce em todos os estados brasileiros. A ousadia dos assaltantes e a falta de segurança pública favorecem o crescimento destes números.

Mesmo em apartamentos e condomínios é comum ouvir nos noticiários sobre roubos e furtos e até mesmo arrastões onde os assaltantes invadem mais de uma casa ou apartamento levando desde eletroeletrônicos até joias, roupas e dinheiro.

A necessidade em contratar um Seguro Residencial é clara e ainda assim muitas pessoas não contratam por não saberem como, onde, quanto custa e como funciona o Seguro Residencial.

Objetivos do Seguro ResidencialComo funciona o Seguro Residencial

O Objetivo do Seguro Residencial é justamente indenizar os danos causados ao imóvel ou ao seu conteúdo amenizando os prejuízos. A indenização pode ser na forma de reembolso ou reposição dos bens.

Você não precisa ser o proprietário do imóvel para contratar o Seguro Residencial e ainda assim ser o beneficiário caso ocorra algum sinistro.

Coberturas do Seguro Residencial

Coberturas do Seguro Residencial
Assim como em outras modalidades de seguro o Seguro Residencial possui diversas coberturas e podem variar de seguradora para seguradora, portanto vamos abordar somente as coberturas essenciais.

Incêndio/Raio/Explosão

Essa é a cobertura principal e obrigatória no Seguro Residencial. Sem ela não é possível fazer o seguro. É importante você saber que essa cobertura tem um preço baixo, portanto mudar de 250mil para 350mil, por exemplo, não afetará muito o valor do seguro.

Roubo e Furto de Bens

Na maioria das vezes é justamente essa cobertura que buscamos no Seguro Residencial por ser a nossa maior preocupação, mas é importante você saber de algumas informações.

Primeiramente o que é Roubo e Furto? Roubo é quando existe o uso de força como por exemplo um assalto a mão armada, seja com faca ou arma de fogo, ou ainda agressão física.

Furto é quando não há contato entre as pessoas, é quando sua casa é invadida e furtada sem que ninguém esteja dentro do imóvel.

É importante você saber que no Seguro Residencial as seguradoras só pagam Roubo e Furto QUALIFICADO, ou seja, mediante uso de força ou furto onde ficaram indícios da ação do assaltante, como por exemplo uma janela, cadeado quebrados ou arrombamento.

O simples desaparecimento de objetos não está amparado pelo seguro, ou seja, se você chegar em casa e a televisão, por exemplo, sumiu, sem nenhum vestígio de arrombamento, você não terá cobertura do Seguro Residencial pois a seguradora não tem como saber se você ou alguém da sua família retirou o objeto ou se alguém entrou e roubou o mesmo.

Danos Elétricos

Essa cobertura também costuma ser muito comum no Seguro Residencial pois picos e variações na corrente elétrica pública costumam acontecer com frequência acarretando prejuízos.

É importante saber que a cobertura de Danos Elétricos no Seguro Residencial possui franquia ou P.O.S. (Participação Obrigatória do Segurado), ou seja, você irá participar com uma parte dos prejuízos.

Na hora de contratar o Seguro Residencial fique de olho no valor da franquia ou P.O.S. pois muitas seguradoras comercializam o seguro barato porém as franquias são muito altas inviabilizando o seguro.

Vendaval

Também é uma cobertura comum no Seguro Residencial já que cobre os danos causados principalmente aos telhados. Para ser considerado um Vendaval os ventos precisam ultrapassar 54km/h.

Granizo

Essa cobertura visa indenizar os prejuízos causados por chuva de pedras de gelo, como são chamados os granizos.

Quanto custa um Seguro Residencial

Quanto custa um Seguro Residencial
Em comparação com os demais ramos de seguro, o Seguro Residencial é relativamente barato.

Conforme explicado anteriormente, a cobertura principal de Incêndio/Raio/Explosão não é a que mais influencia no valor do Seguro Residencial e sim a cobertura de Roubo e Furto de Bens, seguida pela cobertura de Danos Elétricos.

Como avaliar as coberturas do Seguro Residencial

Para saber quanto custa o Seguro Residencial avalie os valores da seguinte forma:

Na cobertura principal de Incêndio/Raio/Explosão considere apenas o valor do prédio e seu conteúdo, já que em caso de um dano maior (Explosão) você não irá perder o terreno.

Para Roubo e Furto de Bens é preciso ter mais atenção. Lembre-se que geralmente os assaltantes preferem bens leves que possam ser carregados facilmente e também que tenham facilidade de vender para os receptadores.

Essa é a cobertura mais cara do Seguro Residencial, justamente por ser a mais utilizada, então procure somar os valores dos bens mais expostos ao risco como TVs, Video Games, Tablets, Notebooks, Câmeras Digitais, Filmadoras e Bicicletas.

Não é muito comum que os assaltantes levem fogões ou geladeiras, por exemplo.

Desta forma você conseguirá um valor de cobertura menor e suficiente para o pagamento dos prejuízos na maior parte das ocasiões e ainda faz com que o seu Seguro Residencial não fique tão alto.
Você pode utilizar a mesma lógica para Danos Elétricos.

Não é preciso colocar 100mil de cobertura se você só possui 20mil em bens eletroeletrônicos que possam ser afetados por um dano elétrico.

Como contratar um Seguro Residencial

Como contratar um Seguro Residencial

Primeiro defina qual é a sua maior necessidade. Se o seu imóvel está em um local de risco de incêndio ou se o índice de furto na sua região é grande. Evite contratar coberturas desnecessárias que somente irão onerar o valor do seguro.

A melhor coisa a se fazer é procurar um Corretor de Seguros, ele é o profissional habilitado pela Superintendência de Seguros Privados (SUSEP) para orientar sobre como contratar um Seguro Residencial, qualquer outra instituição por mais idônea que pareça ser, não possui autorização nem mesmo conhecimento suficiente para ajudar você na contratação.

SEGURO PIRATA

Evite fazer contratos com cooperativas, pois elas não estão habilitadas a trabalhar com seguros praticando o exercício da profissão ilegalmente e logo se você precisar de respaldo jurídico você não terá.

Instituições bancárias também costumam vender apólices porém com outro objetivo “bater metas de vendas” isso faz com que a contratação, muitas vezes, seja insuficiente e pouco consultiva prejudicando o segurado na hora de acionar o Seguro Residencial por falta de coberturas e benefícios.

Nenhuma destas instituições poderão orientar você sobre como contratar um Seguro Residencial.

Procure sempre um Corretor de Seguros e lembre-se que este profissional geralmente é cadastrado em mais de uma seguradora diferente, logo você não precisará calcular seu Seguro Residencial em muitos lugares economizando tempo e dinheiro.

Calcular um Seguro Residencial

nova pimentel seguros

A Nova Pimentel Seguros é habilitada pela Superintendência de Seguros Privados (SUSEP) e possui uma plataforma de cálculo  que compara na hora o preço do seguro em mais de 15 seguradoras de uma só vez.

A Nova Pimentel Seguros possui a disponibilidade de cálculo e contratação on-line